Um cristão deveria ir a um casamento gay?

 



Simplesmente considerar essa ideia é de partir o coração. Minha resposta é: “Não, eu não iria”. E seria como destruir a pedra angular do coração partido de um pai naquele momento. A razão é a seguinte… Eu presumo que é o que eles querem saber. Não simplesmente se eu vou ou não. Mas por quê? Por que você não iria?

Em primeiro lugar, não é uma cerimônia de casamento porque não é realmente um casamento. Portanto, participar como se fosse uma cerimônia de casamento é ser falso, como todo mundo que está lá está sendo falso. Não existe casamento entre pessoas do mesmo sexo. Deus definiu casamento como uma união pactual para a vida inteira entre um homem e uma mulher, como marido e esposa. O casamento homossexual não é isso. Portanto, não é um casamento. Não é uma cerimônia de casamento. Eu não vou mentir sobre isso com minha presença.

Dois: Essa união, se é que podemos chamar assim, não está sendo ajuntada no Céu. Jesus disse: “O que Deus ajuntou não o separe o homem”. Isso é o que faz com que casamentos sejam maravilhosos. Não são realizações humanas. Deus une o homem e uma mulher. Jesus disse que casamentos se fazem no Céu, não simplesmente entre duas pessoas ou diante de um pastor ou um juiz. Essa união entre dois homens ou duas mulheres não está sendo ajuntada no Céu. Dar a falsa impressão de que essa união foi ajuntada pelo Céu é uma ofensa ao Céu.

Número três: Abençoar esse tipo de evento seria odioso. Se eu fizesse, eu estaria expressando ódio, pois significaria confirmar uma vida e um estilo de vida que conduz ao inferno. O apóstolo Paulo disse: “Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus”. Eles não vão. Então, celebrar esse estilo de vida é celebrar a destruição de seres humanos. Isso é odioso. Seria como se reunir para celebrar o roubo, se reunir para celebrar a bebedeira, se reunir para celebrar a falcatrua. “Vamos nos reunir para celebrar a ganância.” “Vamos nos reunir para celebrar o adultério.” Quando alguém participa da celebração do pecado, ela está pecando. Eu não devo pecar.

A quarta coisa que eu diria é que essa cerimônia profana a representação de Cristo e a Igreja. Deus criou o casamento para exibir sua aliança com sua noiva, a Igreja. Celebrar uma união sem noiva como se fosse um casamento é distorcer e desfigurar a parábola do mais belo ato do mundo.

Em quinto lugar, eu não iria porque o peso da tristeza, do amor e repugnância provavelmente me esmagariam. Eu acho que provavelmente não seria capaz de suportar a cerimônia.

E a última coisa que eu diria é que deixar de ir não significa que eu estou me afastando do meu filho, mas que ele está se afastando de mim. Eu estou onde sempre estive, de braços abertos para o filho pródigo, pronto para perdoar qualquer coisa.
Por John Piper


Qualquer dúvida, entre em contato conosco:

PorPr.Devitto
Voltar à página principal
👩‍💻 Faça uma pergunta 📞 WhatsApp
Fontes: ► Pregai! ► voltemosaoevangelho
https://projetopregai.org/casamento-gay